Como cuidar da alimentação da criança autista?

 

Como cuidar da alimentação da criança autista?Por vezes, pais e responsáveis vêm nos perguntar: doutora, como eu faço para melhorar a alimentação do meu filho autista? Por que ele se recusa a comer alimentos novos? Por que ele insiste sempre no mesmo?

Seletividade alimentar

Algumas das preocupações que recebemos em nossa clínica por parte dos pais de crianças autistas consiste em sua alimentação.

Muitos dos anseios envolvem a questão da seletividade alimentar. Boa parte das crianças autistas apresenta um índice de seletividade muito maior que o de crianças típicas.

Isso significa que muitas vezes a criança alimenta-se sempre das mesmas coisas, deixa de consumir coisas novas e não adquire os nutrientes necessários.

Hiperssensibilidade sensorial

Um dos principais fatores para essa recusa consiste na hipersensibilidade sensorial: crianças autistas são afetadas com mais intensidade por estímulos.

Dentre os principais fatores que influenciam a alimentação da criança encontram-se, nessa ordem: a textura, a aparência, o o sabor, o cheiro e a temperatura das comidas.

Também há certa relutância em mudar os hábitos e experimentar novos alimentos.

Hábitos que ajudam

  1. Crie uma rotina.
  2. Integre a criança no hábito da preparação do alimento (arrumar a mesa, coletar os ingredientes, ajudar em pequenas coisas).
  3. Evite que a criança faça a refeição de modo individual. Em grupo, ela pode se espelhar nos hábitos dos outros.
  4. Traga o brincar para dentro da alimentação: faça alimentos com formatos divertidos e também brinque com ela de fazer comida.
  5. Reforce os estímulos positivos por meio de recompensas para cada hábito positivo adquirido.

COMPARTILHAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 11 =

Rolar para cima
Open chat