Meu filho senta em “W”. Devo me preocupar?

Na semana passada nós comentamos um pouco sobre o hábito de andar na ponta dos pés. Hoje nós continuaremos falando da postura corporal abordando uma questão muito visada pela comunidade parental.

Trata-se do ato de se sentar em W. É preciso se preocupar?

Por mais que seja um movimento natural na brincadeira das crianças, garantindo certo equilíbrio e bem-estar os pais devem ficar atentos a esse tipo de movimento caso ele seja prolongado.

Sentar em W pode afetar o desenvolvimento muscular da criança e impedir que ela trabalhe outros movimentos importantes.

Você sabia que a Pequenos Passos conta com qualificado serviço de fisioterapia capaz de pensar em estratégias e atividades positivas nesse sentido?

Por que sentar em W?

Sentar em W é uma posição normal assumida pela criança no ato de brincar. Ela é natural em certas etapas de desenvolvimento e não é um problema em si.

Mas atenção: os pais devem ficar atentos às situações em que a criança passa a maior parte do dia sentada em W, já que isso pode causar problemas musculares e afetar o desenvolvimento dela.

Quais são os problemas de sentar somente em W?

Crianças autistas costumam preferir sentar em W porque a prática confere estabilidade e permite à criança focar somente no jogo.

Ela não precisa exercitar o músculo e ainda garante o equilíbrio corporal. Por outro lado, ficar somente nessa posição não permite que a criança aprimore o controle muscular, realizando rotações de tronco e outros movimentos.

E isso causa danos no futuro?

Dentre os prejuízos que a postura pode causar no futuro encontram-se uma dificuldade na coordenação e no equilíbrio e problemas na coluna e no alongamento dos músculos.

O brincar da criança também pode ser prejudicado, já que ela pode não desenvolver certas habilidades corporais para algumas atividades.

O que fazer?

Tente estimular a criança a mudar de posições durante as atividades. Modificar o tipo de brincadeira, priorizando tarefas que exijam que a criança execute posições distintas também pode ajudar no processo.

Um bom fisioterapeuta é ideal para trabalhar esse processo e avaliar se há algum outro problema corporal que deve ser levado em conta na hora da atividade.

COMPARTILHAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dez − 1 =

Rolar para cima
Open chat