Quais são as diferenças nos distintos níveis de autismo?

Uma maneira de compreender as necessidades de estratégias e metodologias a serem aplicadas com cada criança envolve a compreensão do nível de autismo em que ela foi diagnosticada.

Existem dificuldades distintas a serem superadas por autistas do tipo leve, moderado ou severo.

Compreender cada uma delas é importantíssimo para saber quais áreas da comunicação, cognição, percepção, sensação e outros fatores devem ser trabalhados.

É importante também para vibrarmos com a conquista de cada criança e procurarmos entendê-la pelo que ela é, tendo em mente o princípio e a convicção de que a vitória de cada um é importante.

Cada um tem um ponto de partida e a nossa equipe se encarregará de fazer cada criança alcançar cada vez mais seu objetivo.

Autismo Leve
No autismo leve, as crianças podem apresentar dificuldades para se comunicar socialmente, mas costumam ser capazes de se comunicar verbalmente e ter relacionamentos. No dia a dia, elas têm rotinas rígidas e não gostam de mudanças bruscas, mas costumam ter certa autonomia para realizar tarefas.

Autismo Moderado
No autismo moderado, os indivíduos têm dificuldades para se expressar através de gestos, expressões e estabelecer contato visual. Costumam precisar de mais apoio para participar de atividades que e0nvolvem interação social. Apresentam intensidade maior de comportamentos repetitivos e restritivos.

Autismo Severo
As dificuldades para comunicação social são mais intensas no autismo severo. O indivíduo também costuma ter menos autonomia na realização de tarefas do dia a dia, precisando de apoio para realizar atividades cotidianas. Têm mais sensibilidade sensorial, ecolalia e estereotipia.

COMPARTILHAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − sete =

Rolar para cima
Open chat