O que é rigidez cognitiva e como trabalhá-la no TEA?

Uma das características mais presentes no TEA é a rigidez cognitiva, com autistas manifestando alguma dificuldade para lidar com situações variadas que escapem da rotina.

Nessa publicação, nós procuramos sanar as dúvidas de vocês, pais, e apontar uma solução que garanta a qualidade de vida e o bem-estar da criança, bem como seu desenvolvimento.

Como ela se manifesta?

Em atividades, a criança pode preferir realizar as tarefas sempre do mesmo jeito, utilizar sempre a mesma função para um brinquedo ou preferir realizar o mesmo trajeto todas as vezes para chegar a algum lugar.

E por que ela pode ser um problema?

Situações que saiam da rotina podem levar a criança a uma crise de desregulação. Além disso, o desenvolvimento do pensamento simbólico e da interação social são prejudicados.

E o que fazer para tornar a criança mais flexível?

Através de acompanhamento pedagógico e da terapia ABA, a criança trabalhará a variação nas situações. Por meio de reforços positivos, ela aprenderá a desassociar o seu bem estar a um único jeito de fazer as coisas e desenvolverá um repertório mais amplo.

COMPARTILHAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete + dois =

Rolar para cima
Open chat